“Imitar é congênito no homem.”

Gabriel Guimard iniciou suas atividades artísticas em 1984 em São Paulo. É ator, mímico, palhaço, pesquisador da comédia física, das artes para infância e diretor da Cia. Megamini, que se dedica a pesquisa de espetáculos para crianças. Atuou durante cinco anos na companhia francesa Philippe Genty, a qual viajou por mais de 40 países. Em 1995 funda a Cia. Megamini com a atriz Nora Prado. A Cia. criou os espetáculos: Dia de Festa, Muito Romântico, Lixo é um Luxo, Tem Gato na Tuba, a Modelo, Clássicos da Mímica e Viva o Paiaço entre outros. Mora em Porto Alegre desde 2016. No próximo dia 14 de agosto, em parceria com o ator e mímico Anildo Böes, iniciará um curso de mímica – teatro visual e pantomima,  na Cia. de Arte – CORPO CÊNICO.

 

Introdução a Mímica

A palavra mímica vem do grego mimesis, tendo uma importância fundamental na Poética de Aristóteles. Ele diz que o  (Poética, 1448 a, II, §13). Há na espécie humana a tendência natural para o imitar. Ele se utiliza da imitação para adquirir as primeiras noções sobre a vida. Esta imitação vai além da corporal. Passa pela imitação verbal, as atitudes e todo um compêndio de conhecimentos e saberes.

Pelo aspecto estético, da linguagem artística, a mímica confunde-se desde os primórdios da civilização grega com a Pantomima. A palavra pantomima vem do latim PANTOMIMUS. Pantomimo, “ator”, literalmente “aquele que imita tudo”, formada por PAN, “todos”, mais MIMOS, “imitador”, de MIMESTHAI, “imitar, arremedar”.

A “arte de imitar, arremedar” sempre esteve presente no arsenal de habilidades dos “fazedores de riso” de todos os tempos e culturas: menestréis, jesters, bobos da corte, bufões, zannis, palhaços, etc… A própria pré-formação do clown, que se dá início no final do século XVIII na Inglaterra, tem fortes influências das pantomimas inglesas e da grande tradição da pantomima francesa, que tem em Jean- Gaspard Deburau (1796-1846) seu grande baluarte na primeira metade do século XIX.

Enquanto codificação desta linguagem o primeiro grande nome será o francês Étienne Decroux (1898 -1991) considerado o “pai” da mímica moderna, criando o que ele chamou de “mímica corporal”. Entres seus grandes discípulos temos Marcel Marceau (1923-2007), responsável pela retomada da tradição da pantomima francesa do século XIX, e também responsável por difundir a pantomima pelos quatro cantos do planeta. Outro grande responsável por difundir a mímica corporal de Decroux, assim como a própria pantomima, foi o mímico e ator Jean Louis Barrault (1910-1994), protagonista de um dos maiores clássicos do cinema francês “ Les Enfants Du Paradis”, traduzido para o português como “Boulevard do Crime”, filme de Marcel Carnê (1906-1996), que aborda a vida do mímico Jean Gaspard Debureau. No meio de Decroux e Marceau, que tinham a mímica corporal e a pantomima como um fim, temos Jacques Lecoq (1921-1999) que cria, por assim dizer a terceira grande linha de mímica, o qual ele nomeia como “Teatro Gestual”, busca estética esta, que tem a mímica e a pantomima, como um meio de expressão do ator. Lecoq fundamenta seu estudo e método na prática com as máscaras neutra, larvária, expressiva, a commedia dell’arte, o bufão e o clown, sempre associadas a expressividade gestual e física, mas também verbal.

Clássicos da Mímica

São esquetes inspirados em temas clássicos da pantomima, porém recodificados e revisitados a partir de uma mistura de linguagens.

Data: 19 e 20 – Sábado e Domingo | Horário: às 16h

Local: Theatro do Abelardo

Ingresso:R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada).

Contato: Caixa do Elefante  (51) 9 9137-1990

Anúncios

22/08 – Lançamento da Campanha Instinto de Vida 

 

1) Lançamento da Campanha Instinto de Vida no RS e Painel de Segurança Cidadã: homicídios, drogas e prisões na contemporaneidade latinoamericana;
2) Lançamento do livro Drogas: as histórias que não te contaram por Ilona Szabó.

  • Descrição da atividade:

1) Lançamento da Campanha Instinto de Vida ((www.instintodevida.org.br) no Rio Grande do Sul. A Campanha visa reduzir em 50% a violência letal na América Latina em 10 anos, em especial, no Brasil que é líder mundial em números absolutos de assassinatos – 60 mil por ano.

Serão convidados Prefeitos de 26 municípios para aderirem a referida campanha. Além deles, serão convidados autoridades de segurança do Estado, os comandantes das Polícias e das Guardas Municipais gaúchas, especialistas e representantes das organizações da sociedade civil.

Será um evento fechado só para convidados, com 10 vagas para vileiros. E o painel será um momento de formação na temática, envolvendo especialistas brasileiros no assunto. Ao final, terá um coquetel de confraternização com os convidados.

 

2) Lançamento do livro Drogas: as histórias que não te contaram com a presença da autora Ilona Szabó. 

Será um evento aberto ao público com sessão de autógrafos.

A Livraria Bamboletras será convidada para comercializar livros no dia. E será feito um pocket show com a Banda Tribo Brasil, Rafuagi e Slam.

Bando Celta: a arte da celebração para além da música

Doze luas após a primeira edição, o Bando Celta apresenta a 2ª Feira Medieval de Porto Alegre, que acontecerá no Vila Flores nos dia 12 e 13 de agosto de 2017.
Dois dias de evento temático repleto de música, dança, teatro, oficinas, artesanato e gastronomia típica, ideal para toda a família. Teremos uma programação com dezenas de atividades artísticas e muita cultura relacionada ao período medieval.

“O futuro de um bardo é a estrada que ele percorre” (o bardo).
Definir o Bando Celta apenas como grupo musical seria restringir a amplitude da sua
atuação artística. Embora a música esteja no centro, essa troupe de artistas vai muito
além em sua atuação e ambições. A partir da música, tornaram-se uma companhia
artística promotora de criação e produtora de eventos, que vão do entretenimento à
pesquisa da cultura e das temáticas celtas. Em síntese, o Bando Celta agrega diversos
artistas e funde música com dança, teatro, literatura, audiovisual, além realizar de projetos em arte-educação e organização de festivais. Sem mencionar, que suas apresentações sempre se transformam em uma verdadeira festa para os sentidos.
O Bando Celta é coordenado pelos músicos Caio Haag (vocal e bodhran), Renato Velho
(violão, mandola, banjo e vocais), Tales Melati (gaita de foles e flautas) e Christian Feel
(violino e vocais). Os músicos se apresentam com figurino celta estilizado (desenhado
Margarida Roche) e também tocam versões de músicas brasileiras que dialogam com a
música celta, como o clássico nordestino Asa Branca.

Conheçam esse bando de bardos!
https://www.facebook.com/bandocelta/

Cultura Romani ‘cigana’ é mote de festa  que reúne música, cinema e gastronomia

 

 

“Djelem Djelem” é a festa que o Grupo Baxtale! – Pesquisa Musical Romani promove no domingo, 6 de agosto, das 15h às 22h, no Vila Flores (bairro Floresta), com muita música, dos grupos Jazz Manoutchê e Baxtale! –   Pesquisa Muscial Romani; pratos típicos de Marcela Jung Cozinha Criativa e exibição do filme “Latcho Drom” de Tony Gatlif. Durante o evento o público será convidado a dançar, com um setlist repleto das principais referências da música romani dos Balcãs e Leste Europeu. A concepção e realização do evento está a cargo da produtora Lívia Biasotto.

 

16h30min – exibição de “Latcho Drom” (“Viagem Segura”) Documentário francês de 1993 de Tony Gatlif, diretor, roteirista, compositor, ator e produtor argelino, de etnia romani.  Sem diálogo e nem narração, aborda a jornada dos povos Romani, do noroeste da Índia até a Espanha, focando principalmente na sua influência em vários estilos de dança, como a dança oriental árabe e na música. O filme ilustra as condições em que vivem o povo cigano, descrevendo ao longo de um ano, as migrações, canções e danças dos grupos Romani da Índia, Egito, Turquia, Romênia, Hungria, Eslováquia, França e Espanha. As roupas coloridas, as joias, o sustento, o fogo e os instrumentos são alguns aspectos abordados, acerca dos costumes destas comunidades, seus valores de família, viagem, amor, separação e perseguição. As músicas são dos grupos romani Taraf de Haïdouks, Tchavolo e Dorado Schmitt, entre outros, originários da Romênia.

 

18h – Show do grupo convidado: Jazz Manoutchê, com clássicos do “Jazz cigano” e composições próprias. Na formação, Caetano Maschio Santos (violão), Fernando Campos Caramori (violão), André Mendonça (contrabaixo acústico) e Eduardo Figueredo (caixa).

 

19h – Show do grupo Baxtale – Pesquisa Musical Romani , com repertório Vlach Romani, da Hungria.

Após duas apresentações com lotação esgotada, na Biblioteca Pública do Estado, dias 24 de junho e 16 de julho, o Baxtale! celebra a cultura Romani, na festa “Djelem Djelem”. O grupo surgiu a partir da aproximação do violinista, cantor e etnomusicólogo Ivan Andrade com este universo musical, em 2008, quando começou uma pesquisa de forma autodidata, sobre os violinistas romanis húngaros e romenos, estendendo-a depois à cultura Romani, em sentido amplo. Com o engajamento de Laura Backes (voz), Pedro Paiva (violão e onomatopeias), Edu Saffi (contrabaixo), Giovanni Martinez (percussão) e da produtora Lívia Biasotto, o grupo teve início em abril de 2017.

 

De origem persa, o termo Baxtale significa “afortunados”, mas no contexto Romani designa bom karma, prosperidade nos negócios, sucesso em alguma realização, bênção, providência, graça e abundância. Neste contexto, o projeto ganha este nome pela valorização do aspecto positivo que permeia a cultura Romani. O repertório se concentra no corpo de canções dos Vlach Roma, do território de fala húngara da Transilvânia. De origem rural, possui raízes em dois gêneros principais: as khelimaski gili (canções para dançar) e as loki gili (canções lentas, de caráter lírico). Dentre as referências estão os ensembles húngaros Kalyi Jag, Ando Drom e Romanyi Rota, os quais, a partir do final dos anos 1970, promoveram uma modernização do repertório Vlach Romani, por meio do uso de instrumentos, como o violão e o bandolim. “Djelem Djelem”, o primeiro espetáculo do Baxtale! faz alusão ao hino Romani homônimo, escrito pelo Romani de origem Sérvia, Zarko Jovanovic (1925-1985). Sobrevivente do Porrajmos (Holocausto Romani), seu povo enfrentou momentos de extrema dificuldade ao longo da história, em diversos sentidos e contextos, como desfio à sua sobrevivência. O objetivo deste coletivo é que os gadjos (não romanis) possam ter acesso à beleza da cultura Romani e se sensibilizar pela história de resistência de seu povo.

Na área gastronômica, Marcela Jung Cozinha Criativa fará três opções de pratos, dois salgados e um doce. São eles: uma  Sopa Gitana, com inspiração nos ciganos da Catalunha e um leve passeio pela  cozinha indian; Pishotas árabes, uma recriação dos tradicionais Pishotas, prato típico dos ciganos da Eslováquia, em “pasteizinhos” abertos que lembram as empanadas árabes. E “Kolakorro”, rosquinhas adaptadas do bolinho típico dos ciganos romenos, búlgaros e húngaros ao nosso paladar, mas ainda assim com um toque de origem. Crocante e sequinha, a rosquinha envolta em açúcar e canela tem massa semelhante a de churros, bolinhos de chuva e donuts, ganhando aqui água de flor de laranjeira, como na receita original.

 

Serviço:
Festa “Djelem Djelem – Celebrando a Cultura Romani”

Dia 6 de Agosto (domingo), das 15h às 22h
Local: Vila Flores (Hoffmann, 447 – Bairro Floresta – Porto Alegre/RS)
Link evento:  https://www.facebook.com/events/1703652156604065/
Contato: Telefone (51) 99104-1372, com Vera Pinto (assessoria de imprensa)
Ingressos: Antecipados na Livraria Bamboletras (Centro Comercial Nova Olaria – Lima e Silva 776, Loja 3), pelo link
https://www.sympla.com.br/festa-djelem-djelem—celebrando-a-cultura-romani__166224 ou via Whatsapp, com a produção do grupo: (51) 99842.6198 e (51) 99262.5065.

Valores:
Lote 1: R$ 20,00 (promocional) ESGOTADO.
Lote 2: R$ 25,00 (promocional) até 01 de Agosto.
Lote 3: R$ 30,00.
Venda Online: Possui taxas do site)
No dia do evento: R$ 30,00 (somente dinheiro)

KIT PROMOCIONAL
Ingresso + Pôster exclusivo (artista Chana de Moura – tiragem limitada): R$ 40,00.

 

Apoio Cultural: Vila Flores e CUCO Produções

Vídeos Sem Mistério

Workshop Edição de Vídeos Sem Mistério – II Edição

Curte gravar vídeos mas não sabe o que fazer com as imagens? Quer aprender a dominar as ferramentas de edição mas se perde nas plataformas de vídeo? Não sabe qual a melhor forma de exportar um vídeo para o Youtube ou Vimeo? Então este curso foi feito pra ti!

No workshop Edição de Vídeos Sem Mistério vamos aprender todos os passos de como realizar uma montagem audiovisual no Adobe Premiere. Em um encontro dinâmico, vamos abordar os aspectos fundamentais para que você consiga deixar seu vídeo lindão. As turmas são pequenas, com foco principal na prática. A ideia é criar um ambiente orgânico e criativo, onde será valorizada a troca de experiência. Mão na massa, gente!

Quando: 17/06
Horário: 13h às 19h
Ingressos: https://goo.gl/obljNL

A humanidade no teatro de objetos

 

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.  O projeto pesquisa uma linguagem inovadora e tem direção de Liane Venturella e atuação de Rudinei Morales, que utiliza como personagens objetos produzidos em grande escala pela indústria de bens. Nestes objetos residem signos compreensíveis a todos e todas e a busca é humanizar aquilo que aparentemente não possui humanidade.

Dias: 17, 18 e 19 de junho às 20h                                                                                                        Ingressos: R$30,00 e R$15,00.  Meia-entrada para crianças, estudantes, professores, idosos e artistas.

Brechódahumanidade

Decorando seu lar

3º Desapega lá em casa

Evento que tem como foco a compra e venda de itens usados pra casa. Aqui você vai encontrar móveis, eletrodomésticos, antiguidades e decoração para o lar doce lar. Além disso durante o dia teremos show, atividades para os pitocos, foodtrucks, cerveja artesanal e outras atividades!

Dia e horário de início e término: das 11h as 20h

Onde será realizada a atividade: no pátio, galpão e miolo.

Por qual porta as pessoas vão: Hoffmann, 447

Ingresso: R$ 5,00

Site/blog/página no Facebook: https://www.facebook.com/desapegalaemcasa/

Link do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/513032509087018/

Contato: Vanessa Kaminski – vaneminski@gmail.com desapegalaemcasa@gmail.com

Desapega.jpg

Comemorando diferenças

Ih Migrei!

Um evento para gerar integração entre as culturas de imigrantes que estão em Porto Alegre e a cultura porto-alegrense. Com música, comidas, feirinhas e serviços de montagem de currículo.

 Dia e horário de início e término: 04/06, das 14h às 19h.

 Onde será realizada a atividade no Vila: pátio, miolo, e galpão.

 Por qual porta as pessoas vão entrar: Hoffmann

Entrada gratuita.

Site/blog/página no Facebook: facebook.com/projetoihmigrei

 Link do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/302838316783112/

Contato: Smile Flame – fernanda@smileflame.com

 Ihmigrei_foto.jpg

 

Domingo no Pátio

received_1299250086802640

Domingo no pátio – Festa de lançamento do IMADIN: Instituto Maria Dinorah

Apresentação do IMADIN e seus espaços; lançamento de livros; atividades de contação de histórias e de expressão verbal para crianças; painel sobre escritoras gaúchas; bate-papo com pais sobre o papel da literatura na infância, bibliotequinha ao ar livre, comidinhas e mini livraria.

Quando? 18/12/2016 das 16:00 às 21:00
Entrada pela Rua Hoffmann, 459.
Evento gratuito.

Página no Facebook: www.facebook.com/institutomariadinorah
Informações apenas pelo Facebook ou pelo e-mail: imadin@imadin.org.br

Deslocamentos4D

capa_face-851x315px

Festival #deslocamentos4D realiza circuito de atividades sobre empreendedorismo, cultura, inovação social, educação e arte

Evento promove o mapeamento e a visibilidade de iniciativas do 4o Distrito de Porto Alegre, com seminário, oficinas, feiras, exposições, shows, gastronomia, cerveja artesanal e turismo criativo

Nos dias 10 e 11 de dezembro, Porto Alegre será palco de diversas atividades nos bairros que compõem o 4o Distrito. Com uma dinâmica descentralizada, o festival #deslocamentos4D promove atrações culturais, sociais e empreendedoras nos bairros Navegantes, São Geraldo, Floresta e Humaitá. A ideia central do projeto é dar visibilidade às iniciativas da região e à cultura local, que vem se transformando em um território de lazer, inovação e empreendedorismo na Capital. A programação, com entrada franca, inclui uma série de atividades simultâneas e diversificadas ações artísticas, culturais, educativas e colaborativas. Seminário, oficinas, feiras de moda, design e inovação, shows e espetáculos, circuitos de bicicleta, passeio das artes, exposições e exibições, gastronomia e cerveja artesanal estão na programação.

Os profissionais envolvidos no #deslocamentos4D fazem parte da comunidade que reside ou trabalha no 4o Distrito: empreendedores individuais e coletivos, empresários, educadores, artistas, ativistas sociais, articuladores culturais, membros de comunidades de baixa renda, profissionais de tecnologia, moda e design, associações organizadas e, sobretudo, cidadãos que ali vivem.

Entre os agentes parceiros e com participação ativa no evento está o espaço cultural Vila Flores, que vai abrigar a exposição Vila Flores – Uma Experiência Aberta. Os residentes do espaço também participam da programação, como os Matehackers (com o projeto Miolo Nerd), a Cia. Caixa do Elefante (com o espetáculo de bonecos Bom Pra Cachorro), a ONG Mulher em Construção (com oficina de serviços de construção civil para mulheres moradoras da Vila Santa Terezinha), o Coletivo Ameixa (com a mostra de filmes MoFO) e a Escola Convexo (com a oficina Qual vai ser?[QVS] #Grana #Felicidade #Futuro). O Vila Flores também vai concentrar as atrações musicais do #deslocamentos4D, que conta com os shows de Frank Jorge, Tonho Crocco e The Room Brothers. O Palco #deslocamentos4D vai contar também com a discotecagem do DJ Piá e intervenções de arte ao vivo com os artistas urbanos Xadalu e Toniolo.

O Porto Alegre Hostel Boutique vai abrigar um Sarau, com participação do percussionista costa- marfinense Loua Pacom Oulai, entre outros músicos e poetas. A programação artística conta, ainda, com apresentação dos poETs – grupo formado pelos poetas-músicos Ricardo Silvestrin (morador da Rua São Carlos), Alexandre Brito e Ronald Augusto, a performance A.S.P.I.R.E, da Cia. Ato Espelhado e o espetáculo de dança SeteOito – Impermanências, com Thais Petzhold e Marco Fillipin.

Na Praça Florida acontece Oficina de Sticker Art com o artista urbano
Xadalu, a Oficina de Mosaico com a artista visual Silvia Marcon e o Campeonato Best Trick, acompanhado pelo skatista Jean Lucca Joner Silveira e convidados.

A Vila Velô vai promover o 4D de bici – um passeio de bicicleta por pontos importantes da região. E quem quiser conhecer os projetos que compõem o Distrito Criativo a pé, pode participar do Passeio das Artes, uma caminhada guiada que percorre galerias de arte, ateliês de artistas, antiquários e brechós. No Galpão Makers acontece o Ocupa Galpão, que vai receber os visitantes para mostrar a produção dos residentes.

O projeto de mobilização urbana Tô Na Rua traz para a programação uma feira de marcas autorais, bazar, brechós, food trucks, intervenções e música. O Porto Alegre Festival – que vai promover o encontro de bandas consagradas da cena musical gaúcha com artistas emergentes, nos dias 10 e 11 de dezembro, na Avenida Polônia – também integra o circuito de atividades que acontecerão durante o #deslocamentos4D.

No dia 10, sábado, o evento é pautado pelo seminário #Deslocamentos4D, que irá debater e construir um documento de ideias e encaminhamentos para a região, para ser entregue aos setores do poder público e privado. O 4o Distrito é um espaço aberto de economia criativa, inovação e conhecimento, onde experiências colaborativas como estas são o ponto de partida para fomentar ações conjuntas e reforçar iniciativas existentes. O painel central contará com um resgate histórico do 4o Distrito e mediação de Rafael Passos, presidente do Instituto de Arquitetos e Urbanistas do Rio Grande do Sul. Nesse painel serão apresentados e discutidos por especialistas os dois principais projetos já desenhados para a região – o Master Plan e o Porto Alegre Tecnopole – e visões sobre assentamento urbano, direito à moradia, impactos sociais dos projetos urbanos na cidade e a experiência do Vila Flores. Além do painel central, outras cinco mesas simultâneas serão realizadas para abrir um diálogo sobre temas como Economia Criativa, Tecnologia e Inovação, Direito a Moradia, Sustentabilidade e Inovação Social, Urbanismo e Mobilidade, Cultura e Educação. A entrada é franca e o seminário acontece no Vila Flores.

Nos dias do festival, parte das atrações será transmitida ao vivo pela internet e nas redes oficiais do evento. A programação terá cobertura da jornalista Carol Anchieta, que circulará pelos diversos pontos do festival. O evento também disponibiliza um aplicativo, com link para streaming, mapa e programação.

O público presente também poderá participar de um concurso de selfies. Para concorrer, basta fazer check-in em, no mínimo, quatro pontos do circuito e postar a imagem no Instagram com a hashtag #selfie4D. A premiação e o regulamento serão divulgados até o dia 10 de dezembro, e o resultado será anunciado após o evento pelas redes sociais do festival. Um grupo de artistas convidados escolherá a melhor foto.

O Festival #deslocamentos4D tem curadoria da Joner Produções e produção do Gabinete Produções Culturais – empreendimentos residentes do 4o Distrito, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, apoio cultural do Vila Flores e apoio da Vila Velô, Hot Media, Impacto VentoNorte, Distrito C, Tô na Rua, Hotel Ibis Style e Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

Dias 10 e 11 de dezembro de 2016, sábado e domingo Horário: das 09h às 22h
Entrada Franca
Diversos locais na região do 4º Distrito de Porto Alegre:

Avenida Polônia, 200
Casa Cultural Tony Petzhold – Avenida Cristóvão Colombo, 400 Galpão Makers – Rua Santos Dumont, 1100
Porto Alegre Hostel Boutique – Rua São Carlos, 545
Praça Florida – Av. Farrapos esquina com Rua Comendador Azevedo Rua São Carlos
Vila Santa Terezinha
Vila Flores – Rua São Carlos, 759
Vila Velô – Rua Sete de Abril, 291

Site: deslocamentos4d.com.br
Facebook: facebook.com/deslocamentos4D Instagram: @deslocamentos4d

Inscrições gratuitas para oficinas: a partir do dia 6 de dezembro pelo site http://www.deslocamentos4d.com.br

Programação completa

sabado

domingo1

domingo2