Atividades

Mostra Gema

A partir da ideia de música regional enquanto aquela que é produzida dentro de um território (em nosso caso o Rio Grande do Sul), além das várias formas de fazer música que encontramos quando das gravações da primeira temporada (ritualística, para entretenimento, celebrativa, espiritual, etc.), pensamos o quanto seria importante que o público pudesse presenciar estas experiências pessoalmente. Apesar de muitas destas musicalidades funcionarem em um contexto específico, será possível o público acessá-las, mesmo que de uma forma diferente, e além de conhecê-las, se reconhecer.

A programação contemplará desde protagonistas da primeira temporada, eventuais
participantes de novas temporadas, shows especiais criados especialmente para este evento e outras importantes apresentações, que mostrarão à continuidade de determinadas tradições, bem como inovações propostas pelos próprios protagonistas.

Compõe a grade de programação desta mostra as seguintes atrações:

Sábado, dia 15 de dezembro:

– Nilton Vaqueiro, trovador do Quilombo do Ibicuí da Armada, Santana do Livramento, protagonista do episódio 04 da primeira temporada de Gema.
Assista em https://goo.gl/cR47jB

– Dona Conceição Teixeira: Dona Conceição Teixeira, de 87 anos, é famosa na cidade de Pelotas por ter criado mais de 100 filhos na Vila Castilho. Seu impressionante viés cancionista, no entanto, é desconhecido do grande público e está sendo revelado por Leandro Maia através de sua pesquisa de doutorado na Inglaterra sobre ‘processos criativos da canção brasileira’. Dona Cô já têm sido apresentada com êxito em conferências internacionais na Europa e Reino Unido.
Assista em https://goo.gl/wQyEHh

– Caco Velho Ensemble: Caco Velho foi um sambista gaúcho que terá o centenário de seu nascimento comemorado em 12 de Março de 2019. Autodidata, tocava pandeiro, contrabaixo, piano e bateria. Amigo pessoal de Luiz Gonzaga, foi também influência declarada pelo próprio Jackson do Pandeiro. Tocou com Hebe Camargo, Sivuca, Caçulinha, Benito di Paula. “Barco Negro”, de sua autoria, é até hoje um dos fados com o maior número de gravações em todos os continentes. Reza a lenda que, ao vê-lo tocar em um hotel na cidade do Rio de Janeiro, Walt Disney se inspirou e criou a personagem Zé Carioca. A apresentação à ser realizada na Mostra Gema terá direção musical de Rafael Rodrigues 16, músico e compositor de Porto Alegre, atual diretor musical do projeto Sindusom, que também interpretará as canções de Caco Velho. A banda montada exclusivamente para esta apresentação é formada por experientes músicos da cena musical de Porto Alegre.
Assista em https://goo.gl/Z8oAHP

– Tribo Carnavalesca Os Comanches: As tribos de carnavalesca são patrimônio do carnaval de Porto Alegre, possuindo instrumentação, ritmos e temáticas próprias. Atualmente, apenas duas permanecem ativas, Os Guaianazes e Os Comanches. Fundada no ano de 1959, conquistou o título de “Doutor do Carnaval”, por ter vencido seis vezes o concurso das tribos.
Assista em https://goo.gl/zc7jiX

– Batidão dos Garotos: formado por índios mbya-guaranis, é um conjunto formado por teclado, guitarra e vozes, com a finalidade de tocar para seus parentes e aldeias distantes. Em seu repertório, clássicos do forró e do sertanejo universitário, cantados em português e mbya.
Assista em https://goo.gl/CFbVSE

Domingo, dia 16 de dezembro:

– Diih Neques: Com 24 anos, é alabê de terreiros de batuque no Rio Grande do Sul desde os seus 08 anos de idade. É músico percussionista e educador social, tendo atuado em diversos projetos sociais nas periferias de Porto Alegre e Alvorada.
Assista em https://goo.gl/Fnz5uv

– Quilombolas de Arroio do Meio: A comunidade São Roque, localizada no interior da cidade de Arroio do Meio, é situado em zona de imigração predominantemente alemã. É lá nesta comunidade que Theobaldo da Silva, negro escravizado que ainda jovem alforriou-se no alto do Morro São Roque. Desde então, a comunidade preservou os costumes da cultura africana através de suas danças, cantos, religiosidade e culinária.
Assista em https://goo.gl/tw3g2M

– Bonitinho em “Bujazz”: o “guitar-hero” dos pampas é natural de Itaqui, onde começou a tocar influenciado por Pepeu Gomes, Joe Pass, Carlos Santana, Antoninho Duarte, entre outros. É hoje um dos mais importantes músicos da música gaúcha, agitando bailes em todo o estado do Rio Grande do Sul.
Assista em https://goo.gl/fUto2H

– Bandinha Típica Alemã Goela Seca: A Goela Seca é uma das mais tradicionais “bandinhas” do Vale do Caí. Formada no final dos anos 1970, ainda hoje conserva elementos antigos, como o “berimbau do vovô”, instrumento criado pelo Sr Cacildo Eidt, seu fundador. No repertório, valsas, dobrados, polcas e até maxixes.
Assista em https://goo.gl/Kx8e4b

– João Pedro Cé e Banda Quadril apresentam “Baile Regional Contemporâneo”: João Pedro Cé é músico guitarrista e pesquisador dos ritmos brasileiros, latinos e africanos. Em suas pesquisas, se deparou com a obra de músicos como Antoninho Duarte e Tio Bilia. Este baile, com participação da banda “Quadril”, irá mostrar o quanto os ritmos regionalistas do Rio Grande do Sul se aproximam com outras linguagens musicais como a cúmbia, presente em toda América Latina, e a guitarra do Pará.

Projeto Gema
Site: www.projetogema.com.br
Facebook: https://goo.gl/g7by4A
Youtube (documentários): https://goo.gl/XkZ2cT
Soundcloud (podcasts): https://goo.gl/H3nwHk
Instagram: https://goo.gl/9VFusy

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s