Atividades

Oficina de Clown no Vila Flores

A oficina de clown tem como objetivo trabalhar a expressividade, a interação com a natureza, a comunicação criativa, a improvisação e o desenvolvimento da sensibilidade e da percepção, fortalecendo saberes, conceitos, iniciativas e valores (confiança, diálogo, cooperação, etc.) voltados ao cuidado de si, dos outros e do meio ambiente.

Trata-se de uma concepção de clown desenvolvida a partir da Clownmunicação de Jean-Pierre Besnard, do Esquizodrama de Gregório Baremblitt e dos estudos sobre a Ecosofia e As Três Ecologias de Félix Guatarri.

O processo de iniciação do clown busca desenvolver as relações interpessoais, a presentificação (capacidade de viver o presente), a solidariedade, a comunicação honesta e direta, a espontaneidade, a inventividade e a expressão de ideias, sentimentos e emoções.

Metodologia
O curso de 40 horas será desenvolvido em sintonia com a formação e o perfil das pessoas que participarão do Encontro Aberto, acolhendo e dinamizando suas expectativas, habilidades, conhecimentos, necessidades, aptidões, vontades e competências. O processo, em seu conjunto, prevê a realização de experimentações grupais autogestionadas com aporte de técnicas utilizadas na formação de atores e de metodologias voltadas ao desenvolvimento pessoal: Sociopoética, Grupos Operativos, Somaterapia e Biodança. As experimentações são focadas no processo vivido pelo próprio grupo em formação (entre 8 e 18 pessoas) – quanto maior a heterogeneidade (diversidade profissional, étnica, cultural, de faixa etária, etc.) maior a potencialidade de aperfeiçoamento da expressão criativa e das interações humanas e com a natureza.

A quem se destina
Pessoas ligadas aos espaços formais e não formais de ensino-aprendizagem, movimentos sociais, artísticos e ecológicos, organizações não governamentais, coletivos organizados, cooperativas, economia solidária, entre outros ativistas.

Forma de pagamento da oficina: contribuição voluntária
Continuidade do processo iniciado na oficina: No final do Encontro Aberto os participantes serão convidados a dar continuidade ao trabalho desenvolvido na oficina, tendo como meta a realização de um experimento coletivo no contexto de um curso de 40 horas com encontros regulares (datas e horários a combinar com o grupo) – conforme metodologia a seguir. O valor do curso e a forma de pagamento serão combinados posteriormente com as pessoas que realizarem o curso.

Facilitador
Augusto Amaral é sociólogo, clown e pesquisador. Realizou doutorado e pós-doutorado em Educador Ambiental, coordenando o Laboratório Audiovisual de Pesquisa em Educação Ambiental e o Grupo de Teatro Interativo da Universidade Federal do Rio Grande/FURG. Atualmente é vice-líder dos grupos de pesquisa (CNPq) “As Três Ecologias de Félix Guattari” e “Sociopoética e Abordagens Afins”.
Currículo: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4121587E5

Serviço:
Oficina de clown – iniciação
30 de outubro de 2018, das 18h30 às 22h30
Encontro aberto – contribuição consciente
Inscrições através do e-mail: augustoamaral@hotmail.com
Evento: facebook.com/events/242131509789946/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s