Vila Flores torna-se um espaço de convivência e inclusão para crianças, adolescentes e idosos

Experiências positivas e respeito com a passagem de gerações são contempladas na história e nas ações que ocorrem no Vila Flores. Estudos, projetos e ações vêm sendo desenvolvidos, transformando o complexo arquitetônico em um espaço criativo e colaborativo, mas sem esquecer do impacto social das iniciativas que nele acontecem. Pensando nisso, reuniram-se artistas, arquitetos, psicólogos, designers, entre outros profissionais que hoje possuem seus espaços de trabalho no Vila Flores, para desenvolver, além de suas tarefas originais, também ações de inclusão.

Ideias externas também são bem vindas no local, desde que estejam de acordo com os princípios de coletividade e responsabilidade social que norteiam as diretrizes da Associação Cultural Vila Flores. Um bom exemplo desta dinâmica é o Mingau, uma festa-bazar idealizada por Lívia Perrone Pires e Juliana Pandolfo. A proposta do evento é de oportunizar um espaço onde mães possam expor seus trabalhos e as crianças possam se divertir livremente. Voltado para crianças na primeira infância e claro, suas famílias, afim de repensar conceitos e a qualidade de vida dos pequenos, o evento conta com atividades como brincadeiras, contação de histórias, oficinas e venda de artesanatos e produtos produzidos pelas mães. Nesta edição, o Mingau Especial de Dia das Crianças ocorre no Vila Flores no dia 09 de outubro, domingo, das 14h às 19h. Adultos e crianças maiores de 2 anos pagam R$ 10,00.


mingau

Já para os adolescentes, as atividades vão além do entretenimento. A Escola Convexo,residente do Vila Flores, é uma iniciativa na área da educação, no turno inverso das aulas, visando desenvolver líderes de comunidades carentes. A ideia é que os alunos identifiquem um problema de um território e, por meio de técnicas de comunicação, lógica e empreendedorismo, investiguem e desenvolvam soluções e novos conceitos para construir uma comunidade melhor. Os encontros ocorrem todas as terças-feiras, das 14h às 17h no Miolo, espaço educativo do Vila Flores.

convexo

A obrigatoriedade de produtividade dos indivíduos durante a vida é uma questão cada vez mais discutida. Quando atingimos os 60 anos de idade e nos enquadramos na categoria de idosos, novos desafios surgem, como lidar com a aposentadoria, com o afastamento do trabalho, com a rotina e com a falta de ocupação. Neste contexto, a vizinhança torna-se uma opção para criar vínculos sociais, engajar-se na realidade local e buscar novas experiências para absorver o mundo em que vivemos. Os facilitadores Anelise Giacomet e Matheus Minella Sgarioni, em parceria com a Associação Cultural Vila Flores, desenvolvem semanalmente encontros e atividades que promovem a reflexão e a sensibilidade, através do contato com os mais diversos temas, como arte, saúde e trabalho. Tudo isso num clima descontraído e animado, em que a troca de saberes e experiências dá o tom dos encontros. A participação é gratuita e ocorre todas as quintas-feiras, das 15h às 16h30min, também no Miolo do Vila Flores.

vila-flores_60



Pensar a transdisciplinaridade é um dos focos de atuação do Vila Flores, e para isso, é preciso que toda a sociedade esteja inserida. A intenção é criar e realizar, todos juntos, cada vez mais ações inclusivas, que garantam a autonomia dos indivíduos, incentivando-os a também protagonizar mudanças reais em seus ambientes de convivência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s