Premiado Espetáculo de Teatro de Objetos entra em curta temporada no Theatro do Abelardo 

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vidae os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.
O projeto pesquisa uma linguagem inovadora, utiliza como personagens objetos produzidos em grande escala pela indústria de bens. Nestes objetos residem signos compreensíveis a todos e todas e a busca é humanizar aquilo que aparentemente não possui humanidade.

Transpor a materialidade encontrando na sutileza das formas a palavra não dita, e assim a imagem que descreve o que não está escrito. O Teatro de Objetos é uma provocação às nossas certezas, um choque nas crenças que temos naquilo que está estabelecido como certo e imutável.

Direção de Liane Venturella

Atuação de Rudinei Morales

Trilha Sonora de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Paulo Pereira

SERVIÇO:

BRECHÓ DA HUMANIDADE

Dias: 20 e 21 de maio (Sábado e domingo) às 19h e 22 de maio (Segunda) às 20h

Ingressos: R$30,00 e R$15,00.  Meia-entrada para crianças, estudantes, professores, idosos e artistas. 

Ingressos no local uma hora antes da apresentação

Local:Theatro do Abelardo (Rua Hoffmann, 459)

TÔ NA RUA VILA FLORES LATINO AMÉRICA

Projeto de Mobilidade Urbana

Tô na Rua lança Edição Latino América.

 

Mais uma mobilização do projeto Tô Na Rua acontecerá em Porto Alegre, dia 20 de maio a partir das 11 horas da manhã. Desta vez a edição será em ritmo latino e pela primeira vez associado ao complexo Vila Flores, que além de alugar espaços para artistas e profissionais de segmentos criativos, também é um polo de diversidade, atuando através de quatro eixos: arte e cultura, educação, empreendedorismo, arquitetura e urbanismo.

O projeto Tô na Rua que há xx anos já realizou vários eventos pela nossa cidade com venda de roupas, comidas, bebidas e cervejas, shows e outras atrações, irá realizar uma grande festa em ritmo latino com comidas típicas e muita música e dança com uma feira de expositores de moda autoral, acessórios, decoração, arte, brechós e muita cultura latina.

A feira acontecerá na Rua São Carlos que dá acesso a parte interna do Vila Flores onde ficarão os food trucks para que todos possam curtir os movimentos sonoros da música latina num sábado com muita cumbia, reggaeton e salsa. Arriba!!!

Para Bailar:
Tango na Rua – www.facebook.com/TangoRua/

Grupo Cumbia Libre – https://goo.gl/kv7rFH

Grupo Ciranda – Tango e Salsa
Dj Mauricio – Fiesta Latina – www.facebook.com/fiestalatinabrasil/
Para comer na rua:
Bike Pancho Oh Wheels (Uruguai) 🇺🇾
Pueblo Food Truck (México) 🇲🇽
Trupe dos Chefs (Brasil) 🇧🇷
Chola Guapa (Perú) 🇵🇪
Las Comadres (Colombia) 🇨🇴

Café na Bike
Dulcíssima Food Bike – Doces uruguaios

Para beber
CHOPPs cremosos da Eisenbahn!
Drinks da Coral Brasil!
Saborosos vinhos e champagnes da D’Vino!

Serviço:

Entrada FREE no Vila Flores, das 11h às 14h.

Após este horário o ingresso será R$15,00, à venda nos pontos de venda. Adquirindo o ingresso os convidados tem acesso a todos os shows e atrações que acontecerão dentro do Vila Flores, além da FESTA LATINA!
Pontos de venda:

Loja Sirius – www.facebook.com/LojaSirius

Consuelas Brownie – www.facebook.com/consuelasbrownies/

Vila Flores/Floresta – R. Hoffmann, 447 – bairro Floresta – POA/RS

INGRESSO ANTECIPADO: via aplicativo ONNI, tu garante o antecipado por apenas R$10,00, com direito a acesso livre no Vila Flores, em qualquer horário > http://bit.ly/AppONNi

Tô Na Rua – Latino América #TôNaRua
Patrocínio: Eisenbahn
Apoio: Faculdade Senac Porto Alegre RS
Parceiros: ONNi e Cabify 

www.facebook.com/tonaruamurb/

tonaruapoa@gmail.com

RICARDO NO ABELARDO

 

Todas as quartas-feiras, às 19h, o poeta, escritor, contista, compositor e músico de Porto Alegre, Ricardo Silvestrin faz um show diferente com convidados ilustres que dialogam com o seu trabalho.

Dias: 03, 10, 17, 24 e 31 de maio

Horário: 19h

Ingressos: R$20,00

 

Quarta, 3 de maio, 19h30min                                                                                                        

Ricardo Silvestrin e o cachorro Abelardo, boneco criado e manipulado por Mario de Ballenti, dizem e comentam uma série de poemas caninos do poeta Glauco Mattoso. Em seguida, Recital com os poetas Alexandre Brito, Juliana Meira e Ricardo Silvestrin. Alexandre apresenta poemas do recém lançado Cine ABC.

Quarta, 10 de maio, 19h30

Espetáculo cênico Dois Pontos com a atriz e poeta Lota Moncada contracenando com Ricardo Silvestrin. No roteiro, 11 poemas de Silvestrin criados com personagens. Em seguida, show musical em que Claudio Levitan apresenta suas canções. Levitan é o compositor de grandes sucessos da banda Saracura e do Tangos e Tragédias.

Quarta, 17 de maio, 19h30

Antologia Poética ao Vivo: Ricardo Silvestrin apresenta uma seleção dos poemas dos seus dez livros de poesia acompanhado pelo músico e professor Fernando Lewis de Mattos. Fernando vai tocar instrumentos de cordas, muitos deles antigos e de diversos lugares do mundo.

Quarta, 24 de maio, 19h30

Ricardo Silvestrin, Duk7 é o show musical em que Ricardo Silvestrin apresenta suas canções. Silvestrin no vocal, Robson Serafini na guitarra, Cesar Ratão no baixo e Cesar Audi na bateria.

Quarta, dia 31 de maio, 19h30

Os poETs acústico: Show musical em que a banda os poETs apresenta novas canções que farão parte do seu terceiro álbum. Os poETs são Alexandre Brito, violão e voz, Ricardo Silvestrin, voz, e Ronald Augusto, violão e voz.

Oficina de Construção e Manipulação de Bonecos de Luva

0001

Uma das técnicas tradicionais utilizada pela Cia. Caixa do Elefante, e que projetou o grupo internacionalmente, será abordada na Oficina ministrada por Mario de Ballentti.

A Cia. Caixa do Elefante Teatro de Bonecos, realiza de 01 a 05 de maio a Oficina de Construção de Bonecos de Luva com Mário de Ballentti. Direcionada a artistas, cenógrafos, estudantes, professores de arte, e público em geral.  O curso é uma oportunidade ímpar de vivenciar o universo do teatro de bonecos e suas particularidades.

Mario de Ballentti, ator, diretor e fundador da Cia. Caixa do Elefante, vai compartilhar sua experiência de 25 anos de atuação junto ao grupo teatral gaúcho. Mário é criador do boneco Abelardo, com o qual se apresenta em diversos festivais internacionais na Europa, América do Norte e América Latina.

O valor da inscrição é R$250,00 e os interessados devem encaminhar um e-mail para caixadoelefante@gmail.com. As vagas são limitadas.

Curso de construção bonecos de luva
01 a 05 de maio (de segunda a sexta), das 19h às 22h
Vila Flores Centro de Arte Cultura e Negócios – Rua Hoffman, 459 – Bairro Floresta – POA
        Valor: R$250,00
Inscrições e informações: 
caixadoelefante@gmail

 Fone: (51)99137-1990

 

Como gerenciamos o Vila Flores de forma colaborativa?

1920x1280-Vileiros-2016---Ricardo-Ara.png

A dúvida mais comum de quem conhece o Vila Flores é sobre como funciona a nossa gestão. Processos de economia colaborativa são ainda novos e experimentais, e é com muito teste e experiência que criamos o nosso.

Acreditamos que compartilhando esse conhecimento vamos ajudar mais projetos a desenvolver seu próprio método. Porque, longe de uma solução, o que podemos oferecer são ferramentas para facilitar a aplicação deste conceito. Vamos lá?

Mas, afinal, o que é colaboração?

Colaborar é o ato de construir algo ou alguma coisa junto a outra(s) pessoa(s). Isso não implica que atividades colaborativas precisem resultar necessariamente em produtos ou resultados finais.

Colaborar também é um processo de aprendizagem e de geração e compartilhamento de valor e sentido.

Pessoas que se reúnem e trabalham por determinado objetivo são pessoas que estão colaborando. Pessoas que se dispõem a aprender algo mutuamente e com foco no bem comum estão, também, colaborando.

E isso hoje em dia pode acontecer em diversos ambientes. O autor Evan Rose diz no livro “A Cultura da Colaboração” que esta acontece tanto no espaço físico quanto no virtual. Um dos residentes do Vila, o Hackerspace Matehackers, é um exemplo de comunidade colaborativa. São quase 300 pessoas que se organizam principalmente pela internet.

Um aspecto importante da colaboração são as relações e interações que se estabelecem, sejam entre indivíduos, organizações ou instituições.

As relações de confiança, reciprocidade, igualdade e de trocas justas são algumas das mais fundamentais nos processos colaborativos.

Se não há conexão entre as pessoas, não é possível existir colaboração.

Como está organizado o Vila Flores?

Aqui no Vila, a gestão de projetos, dos espaços e das atividades que neles acontecem está dividida entre 3 equipes e 9 núcleos:

A 3 equipes da gestão geral são:

* Administração e Imobiliário

* Arquitetura

* Associação Cultural Vila Flores

Administração e Imobiliário

A equipe de Administração e Imobiliário é composta pelos proprietários dos prédios e por outras três pessoas. Ela é responsável por gerenciar os aluguéis dos espaços fixos (as salas ou apartamentos dos vileiros) e pela manutenção deles. Atende os interessados em locação, elabora os contratos e recebe os aluguéis e taxas de condomínio. Coordena a limpeza dos espaços e a gestão dos resíduos. Também paga as contas, impostos e os fornecedores.

Arquitetura

Um corpo técnico de arquitetos compõe a equipe de Arquitetura, que é responsável por todo tipo de obra realizada nos prédios. Os arquitetos estão constantemente revisando e readaptando o projeto arquitetônico, levando em conta os usos e os desejos dos vileiros e dos frequentadores. Essa equipe tem ainda o desafio de equalizar as demandas de um prédio histórico que necessita de restauro e manutenção e as demandas atuais e futuras de um imóvel que está sempre se transformando.

Associação Cultural Vila Flores

A Associação Cultural Vila Flores é uma entidade sem fins lucrativos formalizada em 2014. Ela é responsável pelo gerenciamento das atividades (eventos, cursos, palestras etc.) que acontecem nos espaços comuns.

Além disso, a associação tem como objetivo a articulação junto ao poder público, à iniciativa privada e à sociedade em prol dos interesses da comunidade artística e criativa do Vila Flores, buscando promover a integração com a comunidade do entorno.

A associação é composta pelos vileiros, que pagam uma taxa de contribuição associativa todos os meses e participam das decisões sobre as atividades realizadas e sobre questões de infraestrutura dos prédios.

Núcleos

Em 2016, por iniciativa de alguns vileiros, foram criados núcleos focados em áreas específicas. Ainda estamos testando esse formato para entendermos qual a melhor maneira de trabalhar com ele.

Os núcleos são:

  • Artes
  • Educação
  • Segurança-TI
  • Negócios
  • Projetos e Eventos
  • Comunicação
  • Editais
  • Estrutural

O Vila está estruturado assim:

organograma-(1)

Clique para ampliar

Como se tomam decisões no Vila Flores?

Se já estava complexo, agora fica um pouco mais. Porque, diferente de algumas organizações mais tradicionais em que os processos são fechados em gavetas e a decisão final está concentrada em uma pessoa, no Vila Flores as decisões variam de caso a caso.

É tudo muito orgânico e transmutável. Às vezes, as decisões mais urgentes são de cima pra baixo, em que o Imobiliário ou a Arquitetura, pensando no bem comum das pessoas e do espaço, precisam dar respostas rápidas e agem sem consultar a Associação (lei-se todos os vileiros). Outras vezes, são de baixo pra cima (caminho inverso), em que a Associação levanta as pautas, vota e discute com o Imobiliário ou a Arquitetura.

Todos os meses fazemos uma reunião geral com uma pauta pré-definida. Cada iniciativa (ao total somos 33) tem direito a um voto. Assim, definimos o que deverá ser feito e como.

Não existe um limite bem definido de onde terminam as decisões de um e onde começam as dos outros. Isso muda constantemente. O importante é saber que, independente se uma decisão foi tomada de cima para baixo ou de baixo para cima, precisará ser discutida se incomodar alguém. É um ecossistema que vai se aperfeiçoando através de erros e acertos.

Gestão: nem vertical, nem horizontal, mas híbrida.

Hoje dizemos que a gestão do Vila Flores não é 100% colaborativa nem 100% centralizada.  É uma mescla entre as duas coisas. Mas é esse hibridismo que torna tudo tão maravilhoso. Estamos sempre desbravando um caminho que ninguém sabe onde vai dar e onde tudo pode acontecer.

Para muitos isso pode ser arriscado demais. Mas pela experiência que temos, podemos dizer que às vezes dá certo, à vezes aprendemos com as decisões erradas. Mas tudo faz parte de um processo, o que, nesse caso, é o mais importante.

E o melhor desse modelo é que todo mundo que faz parte desse ecossistema se sente responsável por ele.

Diferente de um coworking, onde delegamos a gestão do espaço para uma pessoa, nós nos empoderamos do espaço. Por isso, quando perguntam pra algum vileiro “O que é o Vila Flores?”, qualquer resposta recebida é certa. O Vila é multifacetado por natureza, porque não estamos falando de um espaço físico somente, mas sim das pessoas que ocupam ele.

Resumindo… somos uma gestão humana.

Quando falamos de gestão colaborativa, não existe uma fórmula pronta. Não é receita de bolo em que você mistura os ingredientes e voilá. Para chegar onde estamos, foram centenas de horas de reuniões, muita (re)adaptação, construção coletiva, discussão, transformação. E isso nunca vai parar.

São as microrrevoluções que acontecem no dia a dia que nos ajudam a melhorar.

Caixa do Elefante finaliza temporada do espetáculo “Bom pra Cachorro”  

 

As apresentações acontecem no espaço Theatro do Abelardo, no Vila Flores 

A temporada do espetáculo “Bom pra Cachorro” da Cia Caixa do Elefante é apresentada no espaço multiuso “Theatro do Abelardo”, inaugurado no Vila Flores. Garantia de diversão para toda a família, o espetáculo é inspirado nos esquetes cômicos dos circo-teatro, os mambembes, de cidades do interior do país. A montagem nos leva de volta ao tempo em que pequenas tendas eram a única alternativa de entretenimento e as inspirações vinham de conversas em bares e feiras, quando o artista popular estabelecia os primeiros contatos com o público.

 

Na época em que o teatro era o único entretenimento das cidades os carros de som que anunciavam os espetáculos assustavam os cachorros, que sabiam que por trás das lonas havia leões famintos. A Caixa do Elefante criou um novo espetáculo que é bom para cachorro! Este não assusta nenhum cãozinho e ainda garante boas risadas do público! A montagem é uma livre adaptação das obras “Os Bons Vizinhos”, “O Invento Maravilhoso” e “O Trapaceiro Enganado”, de acordo com o público a temática do texto muda completamente. Diego Kurtz e Mário de Ballentti são os atores que manipulam os bonecos e a trilha sonora é composta por Arthur de Faria.

 

A peça o teatro e a linguagem dos bonecos de luva, técnica tradicional do grupo desde sua fundação. Na montagem, referências aos autores de sua primeira montagem teatral celebrando os 25 anos do Abelardo – o encantador cachorro ator – que será mestre de cerimônias desta nova aventura. O espetáculo é bom pra cachorro, e pra gente também!

 

SERVIÇO – Temporada “Bom pra Cachorro”:

Últimas apresentações:  15 e 16 de abril (sábado e domingo)

Sessões: 16h

Local: Theatro do Abelardo (Vila Flores – Rua Hoffmann, 459 – Bairro Floresta – Porto Alegre/RS)

Ingressos: R$ 40 (inteira), R$ 20,00 (crianças, idosos, professores, classe artística e estudantes)

Ingressos à venda no local uma hora antes dos espetáculos e reservas podem ser feitas

através do e-mail theatrodoabelardo@gmail.com.

Abelardo Bom pra Cachorro.jpg

 

 

Organs of Thrones

16939149_1478933082126654_6973226252834676872_n

Uma grande guerra de bexigas d’água medieval em busca de mais doadores de órgãos. Organs of Thrones é um projeto pensado para desmistificar medos, dúvidas e preconceitos sobre a doação de órgãos de uma forma divertida e leve.

Esta incrível história de reis e rainhas, príncipes e princesas irá acontecer na Associação Cultural Vila Flores, um dos feudos mais antigos de porto alegre, datada para o dia 8 de abril. Dizem nos manuscritos que ocorrerá uma feira com comidas, bebidas e vendas; uma grande guerra de bexiguinhas (de fogo vivo, SQN); e, pra concluir as atividades do reino, uma festa que vai trazer vergonha para os banquetes do Rei Artur.

E como uma boa batalha da idade das trevas, os participantes escolherão entre três equipes, que representam suas preciosas e valorosas casas:

PULMÕES DE GUEPARDO, CORAÇÃO DE LEÃO E OLHOS DE LINCE.

Será um grande festival medieval com: música, comida, bebidas e outras atividades. A temática, além de medieval, vai ser a doação de órgãos, sendo assim, muitas informações serão oferecidas no local. A atividade principal do dia será a guerra de bexiguinhas, que acontecerá a partir das 14h.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo link: https://www.sympla.com.br/organs-of-thrones__119898

Corre para tua carruagem não virar abóbora e ter que ficar em casa vendo Shrek.

Seja cumprida a palavra do Rei.

A Poesia das Coisas

Nosso #Vileiro, Diego Kurtz, além de integrar a Caixa Do Elefante e seu incrível teatro de bonecos, também é fisioterapeuta. Suas vivências nas artes e na saúde o inspiraram a criar a exposição “A Poesia das Coisas”, que provoca uma reflexão sobre a nossa relação com a fragilidade dos nossos corpos e tem referência no universo dos procedimentos hospitalares. A exposição abre dia 03 de abril e segue até dia 10, de segunda à sexta. Atividade aberta e gratuita! 😉 #VemProVila

17457383_1488669507818098_2058164867235032118_n

Virada Sustentável Porto Alegre

16939492_1342906222455016_4241302240604597880_n

Segunda edição do evento – que acontece de 30 de março e 02 de abril em diversos locais da Capital gaúcha – aborda temas como empreendedorismo inovador, ecogastronomia e educação para a sustentabilidade

De 30 de março a 02 de abril de 2017, a cidade de Porto Alegre vai receber a 2a edição da Virada Sustentável – o maior evento de mobilização e educação para a sustentabilidade da América Latina e um dos maiores do mundo. Com os temas Empreendedorismo e Inovação Sustentável, Educação para a Sustentabilidade, e Ecogastronomia e Alimentação Saudável, o festival reúne diversas atrações e atividades que serão realizadas simultaneamente em diferentes locais e em quatro Ecopontos principais da Capital Gaúcha: a Casa de Cultura Mario Quintana, a Associação Cultural Vila Flores, o Parque da Redenção e o SESC Campestre. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público. A programação completa será divulgada em breve.

Ações colaborativas de mobilização e educação ambiental, mostra de filmes, esportes, oficinas, shows e espetáculos teatrais, artes visuais e feiras de inovação e gastronomia, estão entre as atividades que vão tratar de temas como qualidade de vida, biodiversidade, resíduos, água, cidadania, mobilidade urbana e mudanças climáticas, além de potencializar as discussões sobre a importância da economia em negócios sustentáveis e da cultura para a vida urbana. Diferentes projetos e iniciativas que buscam valorizar e dar visibilidade à promoção da sustentabilidade também estarão na programação.

Quatro encontros estão sendo organizados para debater temas pertinentes para compreender o conceito de sustentabilidade e todas as suas formas de desenvolvimento e aplicação: Seminário Educação e Sustentabilidade, Seminário Marcas Sustentáveis, Seminário Boas Ideias de Sustentabilidade e Contaí! O objetivo maior é proporcionar uma reflexão sobre os impactos das mudanças climáticas, éticas, culturais, educacionais e empresariais e desenvolver novas formas comportamentais e produtivas, menos agressivas e danosas ao Planeta.

O evento envolve a articulação e a participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades com a finalidade de despertar a consciência na sociedade, criar redes colaborativas e formular uma pauta positiva para a sustentabilidade. Entre os parceiros já confirmados para essa edição estão: Fundação Gaia, Paralelo Vivo, Associação Cultural Vila Flores, StudioClio e SESC Redenção. O evento é apresentado pela Braskem e conta com o patrocínio de Unisinos e thyssenkrupp, e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, RBS TV, Sebrae/RS Sistema Fecomercio/SESC/SENAC e Governo do Estado do Rio Grande do Sul/Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer.

#PoaValeAPena divulga projetos e estimula olhar positivo sobre a cidade

Captura de Tela 2017-03-17 às 08.36.16Com um veículo de comunicação tipo KOMBI, projeto #PoaValeAPena irá produzir um programa de webTV ao vivo para promover ações positivas pela cidade durante a #ViradaSustentávelPoa

O projeto @KOMBInaREDE se conecta à Virada Sustentável 2017 com o objetivo de realizar um programa ao vivo de webTV para estimular reflexões sobre temas que nos levem a acreditar que Porto Alegre Vale à pena (#PoaValeAPena). A Kombi funcionará como um estúdio móvel, com transmissões AO VIVO pela internet direto dos locais do evento. Ela estará em quatro pontos da cidade produzindo entrevistas, depoimentos e fazendo cobertura das atividades. A apresentação fica por conta da âncora Carol Anchieta, jornalista com passagem pelos canais Futura e Octo.

Além de atuar nas ruas, a KOMBI estará presente nas redes sociais com ações de comunicação voltadas para a mobilização social. A ideia é convidar as pessoas a participarem, enviando sugestões de atividades e projetos que as façam sentir que #PoaValeAPena, contribuindo para aproximar a população com ações locais.
A intenção é divulgar iniciativas que contribuam para o bem-estar social e a qualidade de vida da população. Também se buscará promover a reflexão sobre questões como urbanismo, consumo, pertencimento, sustentabilidade, segurança e cidadania.

Na quinta-feira (30 de março) a @KombiNaRede estará estacionada no Largo Glênio Peres. Na sexta-feira (31 de março) o veículo fica na Casa de Cultura Mário Quintana. No sábado (1o de abril), pela manhã, o estúdio estará no Parque Farroupilha e à tarde a Kombi chega ao Vila Flores, localizado no bairro Floresta. No domingo (2 de abril) a Kombi passará a manhã no Parque Farroupilha à tarde acompanhará as atividades da #ViradaSustentávelPoa no Vila Flores.

A ação tem apoio cultural da Braskem, patrocinadora da Virada Sustentável, e foi idealizada em uma parceria entre Joner Produções e Gabinete Produções Culturais.

Serviço
@KombiNaRede
AÇÃO: #PoaValeAPena
De 30 de março a 02 de abril Nas ruas e nas redes

Redes Sociais
https://www.facebook.com/kombinarede
https://www.instagram.com/kombinarede/

kombinarede@gmail.com